Sábado, 28 de Abril de 2007

...

Não olhei para trás
Sabia que lá não estavas
E mesmo que por um acaso do destino
Tu lá estivesses
Eu não olharia para trás
Porque o teu tempo passou
Diluído na dor que me causaste
Na tristeza de seres tão menos
Na desilusão de seres tão pouco

Para trás olhei
Mas para aqueles que comigo ficam
Nas horas boas e más
Para aqueles que tanto são
Na simplicidade de simplesmente ser
Amigos e companheiros
Leais e indispensáveis
Porque aqui meu ex-amor
O descartável acabas sendo tu
E apesar do amor aqui morar
Apesar da paixão ser para ficar
Desisti de te esperar
De olhar para trás e nunca te ver
E avancei em direcção ao mundo e ao futuro
De mãos dadas com os que me querem

E não quis olhar para trás
E não volto a olhar para onde estás
Passaste a página virada
Num destino e num futuro
Que se querem brilhantes


coisa da de mim... às 18:00
link do post | deixe algo seu | favorito
|
1 comentário:
De Sónia Maria Da Fonseca Pereira a 27 de Janeiro de 2009 às 16:11
digo-te que este poema ta muito real sentido honesto e em parte diz tudo aquilo que tambem gostava de fazer pena teres terminado o blog gostei do que li


deixe aqui algo

.pesquisar

 

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.recentes

. ...

. falta-me forças....

. FORÇA MANO....

. Mais uma luta.....

. De si....para mim.....

. ...

. ...

. ...

. e será sempre assim.....

. ...

.antigos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.subscrever feeds